Tags

, , , , , , , , , , , , ,

fragmentados_capa_1

Sinopse: Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria. Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe. O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.

Título: Fragmentados 
Título original: Unwind
Autor: Neal Shusternam
Ano: 2015
Páginas
: 368

Editora: Novo Conceito

Skoob | Goodreads

Resenha:

O livro é narrado sob vários pontos de vistas. O mesmo fundo, porém contando a concepção de cada um. O que de fato nos aproxima da história e dos personagens. Três garotos totalmente diferentes, mas com um único destino: a fragmentação.

Connor, 16 anos, após descobrir a ordem de fragmentação assinado por seus pais, abandona tudo para viver livre, sem regras, porém para isso terá que viver escondendo-se da sociedade.

Risa, é uma garota de 15 anos, pianista e tutelada pelo estado, pois crianças rejeitadas pelos pais acabam tendo que aguardar ansiosamente para serem adotados. Infelizmente, Risa não teve essa sorte.

Lev, um garoto de 13 anos, alienado pelos pais desde que nasceu e que estava disposto a ser fragmentado. Para ele, o processo era algo divino. Isso foi o que seus pais o fizeram pensar.

Mas o que seria a fragmentação?

Fragmentação, é um processo em que partes dos corpos dos fragmentários, são retirados e doados à outras pessoas. A “Lei da Vida” dá aos ao pais a liberdade de “doar” seus filhos problemáticos com idades entre os 13 e os 17 anos para a fragmentação.

Por coincidência durante a fuga de Connor, Risa acaba o encontrando que consequentemente a ajuda a fugir e seuquestra Lev com o intuito de ter um refém, mas de savá-lo também.

O estado afirma e acredita que ser fragmentado não é morrer, pelo contrário, é estar vivo, só que em estado dividido. Algo bem equivocado de se pensar.

A forma envolvente que o livro foi escrito te prende de uma forma inesperada. A história não perde o ritmo em nenhum momento. Esse lançamento da Editora Novo Conceito não deve deixar de ser lido, principalmente para os amantes de distopia (assim como eu!). Uma distopia bastante original. Nem preciso recomendar, não é?

MUITO BOM!

MUITO BOM!

» CURTIU? DEIXA SEU COMENTÁRIO E NÃO ESQUEÇA DE NOS SEGUIR PARA ACOMPANHAR AS NOVIDADES SOBRE LITERATURA, SÉRIES E FILMES! «

Anúncios