Tags

, , , , , , , , , , , , , , ,

prometo-falhar_capa_1

Sinopse:

Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.

Título: Prometo Falhar 
Título original: –
Autor: Pedro Chagas Freitas 
Ano: 2015
Páginas
: 400

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

Em Prometo Falhar, a leitura não tem ordem e nenhuma história é definida, apenas palavras soltas. Pedro Chagas, descreve com sua própria visão crítica algumas situações de fatos como se estivesse estabelecendo um diálogo. Prometo Falhar, é uma obra mais poética e lírica.

“Prometi nunca gostar de alguém como gosto de você e nem assim me sinto incoerente, ou talvez sinta e a coisa mais bela do mundo seja a incoerência, fazer agora o que não seria capaz de fazer antes, toda a razão está sobrevalorizada, pois se o que nos faz feliz raramente tem qualquer motivo por que haveríamos de colocar a razão acima de tudo?”

É um livro para inspirar. É como aqueles que compramos para abrir em uma página aleatória e ler uma mensagem diária.

“O amor acontece, quando desistimos de ser perfeitos.”

Eu criei muita expectativa devido a enorme divulgação criada pela Editora Novo Conceito, no entanto o livro não chamou tanto a minha atenção. Não estou dizendo que é ruim, mas não é o tipo de livro que chamo de favorito. Não faz muito o meu gênero, mas para os fãs do estilo é uma ótima pedida.

BOM!

BOM!

Anúncios