Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , ,

soldier_capa_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Sinopse:

Quando Tom Ryder é convocado para lutar na Primeira Guerra Mundial, não imagina o quanto o seu irmão mais novo, Stanley, sentirá sua falta. A única alegria do garoto são os filhotes de Rocket, a cadela premiada que é o orgulho da família. Porém, ao descobrir que Rocket teve filhotes mestiços, o pai de Stanley fica furioso e ameaça afogar os cãezinhos.
Inconformado e desejando reencontrar Tom, Stanley foge de casa. Mentindo a idade, consegue se alistar no exército britânico. Somente o amor incondicional pelos animais será capaz de fazê-lo sobreviver à brutalidade e à frieza dos campos de batalha. Uma prova de que a inocência e a sensibilidade podem ser mais poderosas do que a guerra.

Título: Soldier – Leal Até o Fim 
Título original: Soldier Dog – Loyal To The End
Autor: Sam Angus
Ano: 2015
Páginas
: 256

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

4 ESTRELAS

BOM!

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

Ambientada na época da Primeira Guerra Mundial, retrata uma história que é pouco ou não discutida: Cães que serviram bravamente à seus países nas linhas da frente dos campos de batalhas como mensageiros, servindo de correios de uma lado para outro, por serem ágeis.

Bom, já vou logo dizer que quando se trata de livros e filmes que envolvem cachorros, algo toca meu coração e fico meio desconfiado, pois sei que vou chorar.

No livro vamos acompanhar o Stanley, um garoto de 14 anos, que vive com seu pai, Da, com a Rocket, cadela premiada de raça pura da família e seu irmão mais velho Tom, que se alistou para servir na Guerra. Sua mãe faleceu precocemente, desde então seu pai tornou-se um homem frio, triste, frustrado, afastando seus filhos de si.

Com isso, Stanley acabou ficando basicamente sozinho no mundo, tendo como maior alegria e companheira a cadela Rocket. Certo dia, durante o cio, a cadela foge, e quando retorna está prenha de um cão vira-lata, o que deixa Da com muita raiva, pois diz que não ficará com nenhum dos filhotes e que não pagará impostos sobre cães vira-latas. Assim, quem passa a cuidar de Rocket até que ela ganhe os filhotes é Stanley. Depois de muita dificuldade, a cadela ganha 3 fêmeas e 1 macho, sendo que este, tendo dificuldades para sobreviver, ganhou o nome de Soldier (soldado), pela vitória e em homenagem a Tom. Porém, com a recusa do pai em ficar com os filhotes, Stanley aceita entregá-los aos ciganos, mas tenta esconder Soldier, pois não quer se separar dele.

– Você se saiu bem, Ryder. Muito bem. Bones assumiu sua coragem, seu senso de honra como sendo dele próprio. Ele sempre será verdadeiro, leal e corajoso; até a última batida do seu coração ele dará – e disso não tenho dúvida – a própria vida por você. – O coronel ponderou, examinando Stanley.

– Seja o que for que esteja esperando por vocês dois, lembre-se de que para Bones você é toda a vida dele.

Pág. 92

Com uma história de ficção, mas baseada em fatos reais, a autora nos trás realidades da Guerra que às vezes fica difícil de imaginar, mas que, através desta escrita, visualizamos sem dificuldades. Porém, mais que um livro sobre a Primeira Guerra Mundial e seus cães mensageiros, este é um livro cheio de amor, lealdade, honestidade, bravura e sentido de família. Retrata o amor e honestidade entre a família e o amor e lealdade entre cães e seus donos. Retrata também o amadurecimento diante determinadas situações, como o perdão.

Esse livro é mais que indicado. É o tipo de leitura que deve ser apreciada mais de uma vez.

Anúncios