4 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor – Sarah Butler

Dez-Coisas-Que-Aprendi-Sobre-O-Amor-Sarah-Butler-Novo-Conceito-MLNET

Sinopse: 

Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?

Título: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor 
Título original: Ten Things I’ve Learnt About Love
Autor: Sarah Butler
Ano: 2015
Páginas
: 256

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

BOM!
BOM!

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

A história é narrada sob o ponto de vista de Alice e Daniel, onde conhecemos suas frustrações, seus anseios. Nossa personagem (Alice) tem 30 anos e tem dificuldades em se abrir com as irmãs, principalmente com o pai. Carrega a culpa por algo que não cometeu, e acha que o pai e as irmãs não a amam.

Daniel me comoveu com sua história de vida, por ser um sem teto, mendigo, vagando por Londres e assim como Alice, escreve a maioria das suas dez coisas, porém pensando na filha que nunca conheceu.

“Você não pode sentir saudade de alguém que nunca conheceu. Mas sinto saudade de você.” – Daniel

Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor, fala principalmente sobre o amor. Amor fraternal, familiar.

Os capítulos são intercalados pela segurança da autora que conseguiu conectar seus personagens a ponto de você os compreender. Mas, devo deixar claro, que assim como qualquer outro livro, Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor possui seus pontos positivos e negativos, como os exageros dos detalhes, tornando o livro meio maçante. Os momentos mais interessantes eram os de Daniel contando sua história de vida.

Sarah Butler tem uma escrita delicada, um pouco poética. Os personagens são bem construídos e a trama, muito bem desenvolvida.

Veja minha lista sobre “Dez coisas que sei sobre o amor”

4 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Para Continuar – Felipe Colbert

para continuar

Sinopse: 

Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa de um coração defeituoso.

Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.

A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.

O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.

Título: Para Continuar 
Título original: –
Autor: Felipe Colbert
Ano: 2015
Páginas
: 224
Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

BOM!
BOM!

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

O romance se incia com a apresentação do nosso casal, embora seja exposto pelo ponto de vista de Leonardo ou Léo. Jovem de 20 anos, tímido e aparentemente roqueiro. Léo foi diagnosticado com uma doença que possui o nome desconjuntado, cardiopatia dilatada idiopática, uma insuficiência no músculo cardíaco para bombear sangue de forma natural.

Léo, encontra uma garota oriental no metrô em São Paulo e se sente atraído por sua beleza, mas por ser tímido hesita em chamar sua atenção e acaba por não saber seu nome.

Logo após, somos apresentados à Ayako, jovem oriental que perdeu os pais e mora com o avô. A partir daí, percebemos a magia que o livro possui, pois Ayako é uma “guardiã dos destinos”. Isso mesmo. Ela protege os destinos das pessoas, assim como seus pais. Acredita que o destino está definido e ninguém tem o direito de apagá-lo ou transfigurá-lo.

A história é envolvente e te prende a cada capítulo que se desenvolve, fluentemente. Felipe Colbert, por sua vez, possui outro livro publicado intitulado, Belleville, no entanto esse é o primeiro livro do autor que leio e posso afirmar que os autores brasileiros estão superando as expectativas. 

O livro é um romance leve com fantasia e mistério. Um misto para os apaixonados do gênero. Indico a leitura para finais de tarde, acompanhados por um chá e música lenta. 

⇒ Veja: Belleville

4 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Zac & Mia – A. J. Betts

Zac e Mia CAPA.indd

Sinopse:

A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia – bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.

No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.

Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.

Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?

Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.

Título: Zac & Mia 
Título original: Zac & Mia
Autor: A. J. Betts
Ano: 2015
Páginas
: 285

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

Zac & Mia, é um livro para os apaixonados por romance, mas tipo, romance mesmo! Não vi nenhum drama relacionando a paixão entre eles, mas sim o que os personagem compartilham, o cancêr.

O livro é narrado sob o ponto de vista dos dois personagens, onde primeiramente acompanhamos e conhecemos Zac. Um garoto de 17 anos, apaixonado pela sua família e “conformado” pela enfermidade que possui. Vi muita coragem nesse personagem, embora mostrar-se fraco. Zac é muito cativante e engraçado.

Mia, digamos, seja aquele tipo de pessoa que só dá valor as coisas, depois que perde. Acompanhamos a sua evolução e aceitação quanto a doença e relação com sua mãe e amigos. Mia, é mais do que aparenta ser, ela é confiante e persistente.

"O tempo prega peças. Pode brincar com você. 
Quando você menos espera, o tempo pode dar uma 
volta em si mesmo, como um imenso elástico."

Não é a toa que o livro já foi vendido para mais de 10 países e ganhou os Prêmios NSW Premier’s Award (Ethel Turner Prize) 2014, SCBWI Crystal Kite Award 2014, Text Prize 2012. Ficou entre os finalistas do Queensland Literary Award 2014; Dioraphte Literatour Prize na Holanda e WAYBRA Award 2015.

A. J. Betts, tem uma escrita simples, os capítulos voam e você nem se dá conta. A leitura é rápida e te rende bastantes risadas e conhecimento. Outra coisa, a autora se preocupou muito com as informações que colocou no livro.

Zac & Mia, é indicado para os fãs do John Green!

BOM!
BOM!
4 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Prometo Falhar – Pedro Chagas

prometo-falhar_capa_1

Sinopse:

Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.

Título: Prometo Falhar 
Título original: –
Autor: Pedro Chagas Freitas 
Ano: 2015
Páginas
: 400

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

Skoob | Goodreads | Submarino

Resenha:

Em Prometo Falhar, a leitura não tem ordem e nenhuma história é definida, apenas palavras soltas. Pedro Chagas, descreve com sua própria visão crítica algumas situações de fatos como se estivesse estabelecendo um diálogo. Prometo Falhar, é uma obra mais poética e lírica.

“Prometi nunca gostar de alguém como gosto de você e nem assim me sinto incoerente, ou talvez sinta e a coisa mais bela do mundo seja a incoerência, fazer agora o que não seria capaz de fazer antes, toda a razão está sobrevalorizada, pois se o que nos faz feliz raramente tem qualquer motivo por que haveríamos de colocar a razão acima de tudo?”

É um livro para inspirar. É como aqueles que compramos para abrir em uma página aleatória e ler uma mensagem diária.

“O amor acontece, quando desistimos de ser perfeitos.”

Eu criei muita expectativa devido a enorme divulgação criada pela Editora Novo Conceito, no entanto o livro não chamou tanto a minha atenção. Não estou dizendo que é ruim, mas não é o tipo de livro que chamo de favorito. Não faz muito o meu gênero, mas para os fãs do estilo é uma ótima pedida.

BOM!
BOM!
5 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Eu te Darei o Sol – Jandy Nelson

eu-te-darei-o-sol_capa_1

Sinopse:

Eu te darei o sol – Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.

Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.

Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Título: Eu te Darei o Sol 
Título original: I’ll Give you the Sun
Autor: Jandy Nelson
Ano: 2015
Páginas
: 384

Editora: Novo Conceito

Livro cedido através da parceria com a editora

Skoob | Goodreads

Resenha:

Eu te Darei o Sol é aquele livro que te conquista pela capa.

O livro é narrado pelo ponto de vista dos gêmeos Noah e Jude em tempos e formas diferentes.

Noah, aos 13 anos, expõe seus sentimentos através de desenhos muito bem elaborados. Desde muito novo já demonstra ser um grande artista e sua mente é uma confusão de traços e cores. Seus desenhos fazem com que sua mãe sinta muito orgulho e geram inveja na irmã. Se descobrindo, Noah não possui amigos e acaba vivendo para a arte e para o sonho de fazer parte de uma famosa escola de artes. Mas, com a chegada do novo vizinho, começa a descobrir como é estar apaixonado.

Jude por sua vez, aos 16 anos, é popular, surfa e tem uma “turma” que a idolatra, conhecemos também uma menina cheia de mágoas e arrependimentos. Após a morte de sua avó, a pessoa que mais a amava, deixa para sua neta um livro de superstições. Ela não tem o talento para o desenho como o irmão, pelo contrário, ela faz esculturas, mas não acredita do que é capaz de fazer. É insegura.

Chega um ponto em que percebemos que a disputa por atenção dos irmãos machucam não só eles, mas todos que os rodeiam. Porém, quando um grave acidente acontece, abalando as estruturas da família, é que acontece um maior declínio na vida dos irmãos. E a dor que deveria uni-los, acaba separando-os ainda mais.

Em meio a toda a tragédia, Jude e Noah não perderam somente um ente querido, mas o encanto pela vida e pela arte. Tornaram-se pessoas vazias e solitárias. 

O livro aborda um assunto pouco discutido, a família. Jandy Nelson com sua simplicidade nos ensina a construir nossos sonhos, onde é necessário de cuidado para chegarmos à algo satisfatório. Eu te Darei o Sol, nos faz compreender que a vida é muito curta para perdemos tempo com os outros, com opiniões vazias.

Amei o livro, estava muito ansioso para lê-lo. E, já fiquei sabendo que a Warner Bros adquiriu os direitos da adaptação cinematográfica… ❤

Assista ao book trailer:

MUITO BOM!
MUITO BOM!
4 Estrelas, Editora Novo Conceito, Resenhas

Resenha: Mentiras que Confortam – Randy Susan Meyers

mentiras-que-confortam_capa_1

Sinopse: Cinco anos atrás… Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção. Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe. Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele. Hoje… Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.

Título: Mentiras que confortam 
Título original: The Comfort of Lies
Autor: Randy Susan Meyers
Ano: 2015
Páginas
: 368
Editora: Novo Conceito

Skoob | Goodreads

Resenha: 

Tia envolve-se com seu professor, Nathan, que já é casado e acaba ficando grávida. Nesse meio tempo, Nathan afirma que não poderia mais permanecer com Tia e que ela desse jeito, pois não iria deixar sua esposa, Juliette e seus dois filhos. Sendo assim, Tia, contrariando sua mãe acaba deixando sua filha para doação. 

Em Mentiras que confortam, acompanhamos a história de três mulheres que são interligadas por uma criança, fruto de um relacionamento extraconjugal e posteriormente uma adoção. Podemos perceber e entender os medos e anseios de todas elas. A obra nos cobra o tipo de postura que assumiríamos em determinadas situações.

Envolvente e reflexivo. É uma leitura sobre a capacidade de perdoar. Perdoar, uma traição. Você seria capaz?

BOM!
BOM!

» CURTIU? DEIXA SEU COMENTÁRIO E NÃO ESQUEÇA DE NOS SEGUIR PARA ACOMPANHAR AS NOVIDADES SOBRE LITERATURA, SÉRIES E FILMES! «

Editora Novo Conceito, Lançamentos

Lançamentos: A Menina da Neve e Todos os Nossos Ontens

faking-it

Olá meus nerd’s!

Não tenho muito o que falar à respeito desse lançamento, as informações passadas a mim é que o livro vai “abalar nossas estruturas”. *—*

Sendo assim, irei dar a vocês uma pequena degustação do que nos espera. Podem baixá-lo aqui.

Ahh! Já ia me esquecendo, outra novidade que foi passada é que saiu o booktrailer de Supernova 2 – A estrela dos mortos #LeranRules. E se você curtiu o primeiro, vai enlouquecer com o segundo. Duvida? Sente só o clima da história:

 Resenha: Supernova – O Encantador de Flechas

» CURTIU? DEIXA SEU COMENTÁRIO E NÃO ESQUEÇA DE NOS SEGUIR PARA ACOMPANHAR AS NOVIDADES SOBRE LITERATURA, SÉRIES E FILMES! «