5 Estrelas, Parceiro, Resenhas

Resenha: 365 Noites em Paris por Miriã Veloso

1a3e2de9-467f-4c43-bc90-5f254a70cc43.jpg

Olá, meus queridos. Voltamos aos romances literários. Hoje apresento um profundo romance clássico contemporâneo. Como chamas que ardem sem se ver, lhes entrego a mais uma bela obra nacional.

Eu sou Rodolfo Rodrigo e apresento: 365 Noites Em Paris, da Miriã Veloso.

A Autora

Miriã Veloso, sonhadora, nascida nos anos 90 e nas Minas Gerais, crescida em meio às flores do cerrado. Esposa apaixonada. De mente viajante e espírito livre, apaixonada pelas histórias das avenidas centenárias da Cidade Luz, imersa em uma cultura feita sua por adoção. 365 Noites em Paris é o seu segundo romance, que já conquistou muitos leitores desde a existência do Orkut, no Wattpad e agora no Amazon.

Sobre o Livro

Charlotte é uma jovem cozinheira que vive em Paris. Por dez anos trabalhou e aprendeu tudo na cozinha do modesto restaurante de seu avô paterno, que por problemas financeiros foi fechado. 

Precisando de dinheiro consegue um trabalho de garçonete no Le Procope, um dos restaurantes mais antigos e nobres da Cidade Luz, lugar onde conhece Benjamin Hastings, um homem culto e despreocupado com a vida. Ben se sente a cada vez mais apaixonado pela jovem, enquanto ela está sempre procurando desculpas para não aceitar o convite de um passeio à margem do Rio Sena. 

Em um dia, ela aceita o convite do charmoso homem e então se vê dentro de uma nova atmosfera amorosa e descobre que o seu admirador é também um amante da gastronomia. Alguém com quem poderia contar para realizar o sonho de reaver o restaurante de seu avô e se tornar uma grande chef.

Resenha

Hoje trazemos algo interessante sobre a vida desta jovem que se apresenta para nós: “Eu sou Charlotte Dupont, nasci em Lyon e vivo em Paris há mais de vinte anos, desde o falecimento de minha mãe, Claire.” Essa jovem de tamanha graça trouxe de volta o clássico antigo de garotas graciosas dos contos amorosos. Eu me identifiquei com a personagem (que só entre nós… acho que tem muito a ver com a escritora, apesar de não conhecê-la pessoalmente rsrsrs). Uma francesa que continua solteira. E como ela diz: “por escolha própria. Já passei da idade que acredita nas ilusões que as pessoas criam sobre o amor, ainda mais, em Paris. ”.  Desta forma iniciei minha leitura já sabendo que teria que ver um novo romance surgir, não era um romance de paixões em alguma aventura ou de crises dramáticas, haveria de ser a história de Charlotte, até que entrou quem eu esperava, aquela segunda pessoa que acabaria com as desilusões da Charlotte Dupont. Seu nome: Benjamin. Um franco canadense que visitava Paris pela primeira vez, para alguns concursos e eventos de gastronomia. Ele tinha um restaurante, ela trabalhava na área também. E de acordo com o destino que lhes foram traçados eles se conheceram, diante do enredo é preciso abordar que eles estavam em Paris, “na cidade perfeita. A Cidade Luz. A capital da Moda. A dona da belíssima Torre Eiffel. E o terceiro motivo que faz com que os parisienses se orgulhem, a capital da Gastronomia. ”

365noitesinta.jpg

No decorrer desse processo em que uma linha havia sido traçada entre eles fui conhecendo o Benjamin. E preciso dizer… eu me identifiquei demais com ele. Nossa era como se eu pudesse me imaginar no lugar dele. E isso eu gostei bastante, um personagem que lembrava a mim mesmo. Ele tinha 1,80m, magro, alto e bem nerd, de acordo com Charlotte: “Ele tinha um modo tão tranquilo de se portar, uma voz grave e sedutora, e como já diziam os poetas: ‘sua voz era como música aos meus ouvidos’. Ele tinha o jeito de um homem preguiçoso e calmo, porém, tinha a lábia de um poeta. É como se a mistura das qualidades e dos defeitos, estivessem em harmonia. ”  Bem, a parte dos defeitos é bem eu mesmo (risos). Mas havia uma grande semelhança com o personagem e fui dando continuidade ao romance que uniu eles. No decorrer da história, vocês irão conhecer pessoas divertidíssimas como a Alice, irmã da Charlotte, Megan sua amiga, Will o amigo de infância do Benjamin.  Haverá vários momentos divertidos e encantadores. Fazia muito tempo que não lia um romance tão gostoso, por sua simplicidade, por uma realidade que no fundo todos nós sonhamos. A cada momento eu fui tentando me identificar, até que já estava começando a sentir falta do que me toca (sou muito dramático, admito), foi quando a pior das fraternidades vem trazendo o incrível e medonho sentimento, que compreendemos entre a vida e morte em seu destino. E por mais que eu esteja louco para contar a aventura que me deixou sensibilizado, haveria eu de me conter, de evitar o melhor dos spoilers, pois finais como esse devem ser lidos pessoalmente e de preferência em um local bem confortável. Pois, é nele que você vai ficar por severos minutos após ler o final desta obra riquíssima em amor. É uma realidade tão próxima, tão possível, mas que talvez nós precisaríamos realmente ser leitores para entender e saber lidar com a realidade desses romances. Mas como eu fiquei muito encantado, irei me sobrepor aos meus princípios e destacar algumas palavras finais que darão a vocês, meus caros nerdbookaholics, o que imaginar para que pensem e não hesitem em conhecer essa bela e adorável obra:

“29 de Maio de 2015

Jornal Local

(…)

…E agora uma notícia que chocou o comércio gastronômico da capital francesa (…), Benjamin havia ganhado um novo coração, este que era da também chef, Charlotte Dupont, neta de Louis Allan Dupont. (…)”

Se vocês entenderam vão estar surpresos quando ler o livro. E notarão como pequenas e sucintas palavras dizem tanto em cada momento desses trinta e seis capítulos. Vocês vão gostar das frases, versos de inúmeros pensadores e artistas que são apresentados no início de cada capítulo, já o amei de cara desde o primeiro capítulo. Então vamos lá meus queridos, deixem seus comentários, conheçam a autora, leiam nossas indicações e sigam nosso universo. Um bom café e boa leitura.

Eu sou Rodolfo Rodrigo, amante do universo Nerd Book’s e lhes apresentei:

365 Noites Em Paris.

ADQUIRA O EBOOK

Autores Parceiros

Parceria: Glauco Freitas (Autor)

Olá Nerdbookaholics, como estão?

Hoje, tenho uma novidade para compartilhar com vocês. Na verdade, teremos algumas novidades durante a semana rs. Fiz parceria com alguns autores e espero agradá-los com os nossos novos amigos!

Primeiramente apresento o Glauco Freitas, tem 27 anos e reside em Curitiba, onde nasceu. Chegou tarde à literatura, quando conheceu “O Último Reino”, da série Crônicas Saxônicas de Bernard Cornwell, que é, até hoje, seu autor favorito. Não demorou a escrever as próprias histórias, sempre voltadas à ficção fantástica e suas mais diversas vertentes.

O Glauco já tem dois livros publicados e vocês conferem mais informações à respeito dos mesmos abaixo:

A ALCATEIAA Alcateia

SINOPSE:
“Vem Lobo! Coroa-te no sangue dos apressados!”

Rituais de morte se espalham pela cidade de Curitiba e cabe ao Investigador da Homicídios, Flávio Patrezzi, impedir a propagação do horror causado pela Alcateia. A ajuda de seu consultor, Alexandre Matsui, será imprescindível para que encontrem os responsáveis por estes crimes bárbaros numa caçada que os levará aos corredores labirínticos do próprio Inferno.

Ebook: http://migre.me/wlIGn
Book Trailer: http://migre.me/wlIIG
Livro físico: http://migre.me/wz2de

O EXÉRCITO DE IMORTAISO Exército de Imortais
 
SINOPSE:

“Amaldiçoado pela gigantesca cobra de fogo, Mboi Tatr, o reino de Akakor há séculos vive em uma guerra desigual contra criaturas ferozes e imortais. Com pouca esperança, seus líderes não sabem que estão sendo traídos por um grupo que busca incansavelmente ver a segunda maldição de Mboi Tatr se concluir: a de que voltaria a vida para consumir o mundo em chamas. Mas, o mestiço Räel, um encantador de flechas, ao descobrir o plano macabro, sai no encalço do grupo a fim de impedí-los, para isso colocará sua vida em risco quando poderes muito maiores que os seus entram no conflito.”

O primeiro livro da série Folclórika, O Exército de Imortais é uma High Fantasy inspirada no folclore nacional, trazendo as lendas e mitos brasileiros para uma nova e fantástica realidade.

Livro Físico: O Exército de Imortais – Loja PenDragon 
Book Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=De8kxHuLNJU&t=5s

PÁGINAS NO FACEBOOK:

Pessoal: www.facebook.com.br/@glaucojsfreitas
A Alcateia: www.facebook.com.br/@livroaalcateia
O Exército de Imortais: www.facebook.com.br/seriefolclorika

Muito em breve teremos resenhas desses livros e vocês poderão saber qual a nossa crítica sobre os livros do Glauco Freitas.

Um forte abraço, vejo vocês no próximo post ou vocês podem nos seguir no Instagram @nerdbooks_ e ficar por dentro das novidades do mundo literário e nerd!

Parceiro

Parceria – Editora Manias

edioramaniasÉ com grande prazer que o Nerd Book’s dá as boas-vindas a mais uma grande parceria. Saldamos assim, nossa nova editora parceira que irá contribuir mais ainda para o desenvolvimento de nossa plataforma literária. Após um processo de seleção bem elaborado, recebemos com toda estima o resultado na semana passada para vincularmos os termos de compromisso com a Editora Manias. Esperamos desta forma poder trazer mais assuntos, títulos e novidades, para todos vocês. A importância de uma parceria com editoras no Brasil nos garante sempre estarmos atualizados sobre as demandas e, contudo, com as novas obras, novos escritores que buscam reconhecimento de seus públicos alvos. E nós daqui do universo Nerd Book’s, honramos esse compromisso para podermos estar cada vez mais próximos de todos vocês que são os seguidores mais adoráveis do país e com isso encher a vida de todos vocês de muitas novidades, cultura e conhecimento, através de informação com responsabilidade e muita leitura.

Seja bem-vinda, Editora Manias, ao universo literário e cultural do Nerd Book’s – Entretenimento Inteligente.

 

Atenciosamente,

 

nbk

Wemerson Roberto M. Tavares

Fundador

4 Estrelas, Editora Record, Resenhas

Resenha: Achados & Perdidos, Brooke Davis

capa-achados-perdidos
Fonte: Google

Sinopse:

Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai”. Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.

Título: Achados & Perdidos 
Título original: Lost & Found 
Autor: Brooke Davis
Ano: 2016
Páginas:
252

Editora: Record

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Skoob | Goodreads | Compre

Resenha:

Em Achados e Perdidos, Davis destemidamente desencadeou uma forma própria de expor sua opinião sobre o subúrbio australiano. Ela permite que o leitor veja o mundo como cada um de seus personagens vêem, através da sua voz narrativa única como eles processam o que vêem diante deles e refletem sobre suas vidas e as pessoas que lhes são compartilhados. Suas observações exalam uma crueza convincente de honestidade – uma mistura potente dos extremos da maravilha infantil e da experiência cansada do mundo.

16707sk1472311886g
Fonte: Google – Brooke Davis

Se este romance tem uma fraqueza, é que algumas das ações das personagens parecem um pouco arbitrária, por vezes – eles são um veículo para o desenvolvimento do caráter em vez de uma progressão da história.

Millie, Karl e Agatha são companheiros improváveis, que encontram uns aos outros através de seu senso individual de perda. Eles partem em uma viagem inesperada para encontrar a mãe de Millie, mas descobrem muito mais do que podiam imaginar ao longo do caminho.

Millie é a primeira personagem que conhecemos e, a princípio, ela parece como qualquer outra menina. No entanto, muito rapidamente você percebe (mesmo antes de Millie), que, como sua mãe a leva a um shopping e anda mais e mais fora da linha de visão da filha, ela não pretende voltar. A partir deste momento seguimos Millie através de seu doloroso contudo engraçado tempo sozinho. Brooke Davis define o tom apenas para a direita e faz com que eu realmente sentisse pena de Millie, mas, em seguida, rindo alto em seus pensamentos e memórias internas também. Eu pensei que as pequenas notas que Millie deixou para a sua mãe pudesse a encontrar novamente, um toque incrivelmente realista e suave.

dsc_0003
Fonte: Srta. Bookaholic

Karl está de luto por sua mulher e anseia tocar em seu braço só mais uma vez. Ele escapou de uma casa de repouso e encontrou refúgio em uma loja de departamento. Ambos, ele e Millie, são invisíveis entre a azáfama dos compradores, até que um dia eles não são. Ambos devem enfrentar o mundo grande e mau fora das portas da loja. Semelhante a minhas primeiras impressões de Millie, meu coração se partiu ao ler sobre Karl, o digitador solitário, que já não tem um propósito. Curiosamente, porém, ao longo leitura, muitas vezes eu esqueci que Karl era idoso e que a sua dupla era uma jovem.

Por último, mas não menos importante conhecemos a Agatha, mas desta vez, apesar de ser uma eremita por escolha depois da morte de seu marido, ela só me rachou acima. Quem não gostaria de gritar para fora exatamente o que você pensa o tempo todo? Seus comentários sobre o sexo especialmente, me causou histeria. Quando sua vida e a de Millie se cruzam, eu quis saber como ela iria agir em relação a pequena Millie, mas fiquei impressionado com sua atitude de maior responsabilidade, que veio do nada. De certa forma, eu poderia até imaginar que Millie iria aspirar a ser como Agatha quando mais velha.

Mesmo que eu gosto de mergulhar em um livro, é raro eu rir ou chorar durante a leitura, então quando eu encontro um que me faz fazer, isso significa muito. Eu não chorei, mas passei boa parte do livro rindo das aventuras deste trio. O único lugar que eu pensei que a história caiu, infelizmente, foi o fim. Eu senti que era muito apressado e não se encaixava com o ritmo natural que precedeu. No entanto,deixando isso de lado, esta é uma estreia fantástica, o que foi difícil de largar. A autora conseguiu escrever um conto comovente e emocionante, que irá derreter até o mais duro dos corações.

Siga! Curta! Comente! Compartilhe!
4 Estrelas, Especial: Halloween, Resenhas, Sem categoria

Resenha: Anna Vestida de Sangue, por Kendare Blake

capa-anna-vestida-de-sangue
Fonte: Google

Sinopse:

Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas.
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

Título: Anna Vestida de Sangue 
Título original: Anna Dressed in Blood 
Autor: Kendare Blake
Ano: 2016
Páginas:
252

Editora: Verus

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Skoob | Goodreads | Compre

Resenha:

Eu simplesmente amei Anna Vestida de Sangue, embora eu tinha de ter um outro livro na mão para ler à noite, porque – acredite em mim – você não quer ler este livro à noite! Foi emocionante, imprevisível e assustador; habilmente e misteriosamente pensado e escrito. Eu realmente gostei das relações que Cas formou ao longo do caminho, o seu desenvolvimento como pessoa.

Cas caça e mata fantasmas. Depois que seu pai foi morto anos atrás, Cas assume as rédeas. Cas viaja ao redor do mundo com sua mãe Wiccan, seu gato de detecção de fantasma, e sua faca trusty para livrar o mundo de fantasmas perigosos, espectros, e o paranormal que causam danos aos seres humanos. Toda a sua formação e estudos o levaram a este momento, o seu trabalho mais difícil de todos – Anna Kolov. Anna é uma menina assassinada, eternamente congelada aos dezesseis anos que agora assombra a pensão em que vivia. Ela mata cada pessoa que se atreve a pisar na casa. Isto é, até Cas.

17027141-_sx540_
Fonte: Google

O livro é pura diversão, quase peculiar. As descrições das casas antigas, as cenas terríveis, e dicas de vodu e feitiçaria realmente fez este livro vir à vida. Estava escuro e bonito. Eu quase podia sentir o cheiro de fumo; sentir as tábuas podres, úmidas; Este livro foi tão bem escrito.

Desde as primeiras linhas do livro, eu sabia que ia gostar de estar dentro da cabeça de Cas. Sua voz era distinta e uma rajada de ar fresco. Comecei a ler e imediatamente foi, “Bam! Ok, eu sei quem ele é. “Ele tem essa, escuridão, senso de humor seco e um desejo inflexível para vingar a morte de seu pai. Ele é solitário e prefere trabalhar sozinho. Eu amei que, quando ele se mudou para Ontário seus planos de usar as pessoas como se faz normalmente sai pela culatra e ele relutantemente começa a fazer amigos.

Anna também foi um personagem interessante e única. As lendas urbanas sobre ela são verdades, ela assassinou pessoas por cinquenta anos. Mas ela é verdadeiramente mal? Eu gostei da própria luta interna entre ser a menina que ela era antes de morrer e sucumbir a essa escuridão desconhecida que agora vive dentro dela.

kendare-blake1-258x300
Fonte: Google (Kendare Blake)

O que não funcionou para mim foi o romance que a autora tentou colocar na história. Eu acho que poderia ter trabalhado mais para que nos fosse dado mais desenvolvimento e mais tempo com Anna e Cas. Eu realmente não senti a profundidade do amor que eu acho que eu deveria sentir.

Honestamente recomendo todo adolescente, independentemente de se você é uma menina ou um menino. Leia esta história!

Siga! Curta! Cumente! Compartilhe!