richard-morgan

Richard Morgan

Richard K. Morgan nasceu em 1965 na Inglaterra. É escritor de ficção cientifica e fantasia e seu romance de estreia foi Carbono Alterado, em 2002. O livro foi o vencedor do Philip K. Dick Award em 2003.

joelkinnaman_esquadraosuicida

Joel Kinnaman, o ator sueco que dará vida a Takeshi Kovacs.

A adaptação do livro para série foi confirmada em 2016 e será transmitida pela Netflix ainda este ano, a série terá 10 episódios, mas a data de estreia não foi divulgada. O personagem principal será interpretado por Joel Kinnaman (Robocop, Esquadrão Suicida).

 

download

Capa do livro

Título: Trilogia – Carbono Alterado 
Título original: Trilogy – Altered Carbon
Autor: Richard Morgan
Ano: 2017
Páginas: 
490
Editora: Bertrand Brasil

Livro cedido através da parceria com a editora

3 SABRES

Skoob | Goodreads | Adquira 

 

Resenha:

Com ação e mistério, o livro do Richard Morgan, Carbono Alterado, prende a atenção do leitor já nas primeiras páginas. O conteúdo do livro é uma combinação de variedades e fontes, fazendo com que sua visão do mundo seja algo vicioso. O enredo tem a forma de um livro do Raymond Chandler; a criatividade tecnológica tem a intuição da ficção científica de Greg Egan; e o mundo tem a sensação geral de Neuromancer. Mais visceral do que Gibson, no entanto, Morgan combina essas influências em uma festa de tecnologia embebida de sangue que irá dividir os leitores em algumas linhas diferentes.

Carbono Alterado é a história de Takeshi Kovacs, um ex-prisioneiro militar retirado do armazenamento para resolver o mistério em torno do suicídio de um multimilionário. Corpos humanos como hardware e personalidades como software, os EUA de 500 anos no futuro apresentam pessoas para download.

Poucos capítulos passam sem uma gota de sangue ou suor. A visão filosófica de Morgan constitui o fundamento do conteúdo do seu livro: a humanidade será sempre sujeita aos seus vícios, independentemente do século ou grau em que a tecnologia se integrou. O ponto interessante pode ser feito em relação à visão de mundo niilista do livro. Enquanto o Neuromancer de Gibson – o livro Carbono Alterado é muitas vezes comparado – permanece indiferente, deixando a porta aberta para discussão sobre a natureza fundamental da humanidade, Morgan o fecha, empurrando o enredo de Carbono Alterado continuamente sob o pressuposto dos desejos básicos da humanidade pelo sexo e a violência será para sempre sua motivação. Dependendo do leitor, esse aspecto irá divertir, desgostar ou encantar, não importa quão legítimas sejam as ações de Kovacs.

Carbono Alterado é um livro traçado no núcleo. Assim, para os viciados em ação que procuram uma montanha-russa e um passeio por um mistério do século XXV, sejam todos bem vindos. Mas para aqueles que gostam de ter seus engenhosos dispositivos futuristas desenvolvidos por sua relevância para a condição humana ou imposição moral, talvez você deva procurar em outro lugar. Aqueles que podem lidar com ambos, pelo menos, dizem que o romance foi interessante, mas talvez nunca mais o leia.

E você, já leu? Qual a sua opinião? Comente!