4 Estrelas, Editora Intrínseca, Resenhas

Resenha: Os 27 Crushes de Molly por Becky Albertalli

6d8b70f0-37a4-48fd-b263-8219c0bbac74

Sinopse:

Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas.
Tudo muda quando Cassie começa a namorar Mina, e Molly pela primeira vez tem que lidar com uma solidão implacável e sentimentos muito conflitantes. Por sorte, um dos melhores amigos de Mina é um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo e ainda se reaproximar da irmã.
Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo?
Em Os 27 crushes de Molly, a perspicácia, a delicadeza e o senso de humor de Becky Albertalli nos conquistam mais uma vez, em uma história sobre amizade, amadurecimento e, claro, aquele friozinho na barriga que só um crush pode provocar.

Título: Os 27 Crushes de Molly
Título original: Upside Of Unrequited
Autora: Becky Albertalli
Ano: 2017
Páginas: 320
Editora: Intrínseca

4 SABRES

Resenha:

Se você está à procura de um livro com uma história romântica, leve e engraçada, apresento: Os 27 Crushes de Molly da Becky Albertalli, publicado aqui no Brasil pela editora Intrínseca.

Molly tem uma irmã gêmea chamada Cassie, um trabalho de verão e 26 crushes que nem sequer sonham com essa situação. Cassie não tem esse problema – ela é a gêmea confiante e está apaixonada por Mina, mas Molly, não está tão feliz em relação a isso, pois se sente cada vez mais como se estivesse sendo deixada para trás.

Felizmente, Mina tem um melhor amigo sonhador chamado Will, que ligeiramente se torna o número 27 da lista dos crushes de Molly. Mas é difícil se comprometer com a paixão quando Molly está passando tanto tempo com Reid, seu colega de trabalho. Ele definitivamente não é legal o suficiente para que ela se apaixone por ele. Especialmente, quando passar o tempo com ele apenas a afasta cada vez mais da Cassie.

A força de Os 27 Crushes de Molly é definitivamente o elenco de personagens. É muito legal ver que está se tornando mais comum encontrar uma ficção contemporânea de jovens adultos (YA) que apresentam famílias inter-raciais e LGBTQ. Em particular, as mães de Molly e Cassie, que se sentem confortavelmente e vividamente realizadas com sua história de amor e a reunião de sua família é o verdadeiro coração do livro.

21436125_679940308875738_3106350674678382592_n.jpg
Insta: @nerdbooks_

É impossível não criar raiz para Reid quando Molly supera sua própria estranheza o suficiente para ver suas armadilhas nerd. Ele é o tipo raro de pessoas que realmente não se importam com o que outras pessoas pensam, o que é uma revelação para Molly, que se preocupa demais com a opinião das pessoas. Eu acho que a própria Molly falará com muitas adolescentes (e pessoas que costumavam ser adolescentes) com sua série de ansiedades, seu anseio de amor e o florescimento de sua autoconfiança. Sua voz me fez lembrar desse sentimento de anseio tão profundamente por amor e, então, muito incerta, uma vez que surgiu.

As inseguranças de Molly também se sentirão muito familiares para muitos. Ela tem um hábito intenso de autodepreciação, frequentemente se referindo a si mesma como gorda de uma maneira muito negativa. Para mim, seu senso de auto-aversão e vergonha eram muito realistas para a experiência da adolescência. O mais doloroso é o momento em que sua avó repreende sua aparência sob o pretexto de estar preocupada com a saúde dela. Se houver um espinho ardente no feliz jardim de verão deste livro, é a imagem corporal negativa de Molly e a dor que ela experimenta por causa disso.

Muitos desses temas são intemporais, mas eu tenho medo de que Os 27 Crushes de Molly seja rapidamente datado por suas abundantes referências culturais pop. É sempre uma linha complicada para o pé em trabalhos com configurações contemporâneas – não é suficiente e as vozes adolescentes não parecem autênticas, parecem muito fora de contato em pouco tempo. Esse pode ser o destino final de Os 27 Crushes de Molly.

4 Estrelas, Editora Record, Parceiro, Resenhas

Resenha: Entre as Estrelas por Katie Khan

71Gv4B4mnpL.jpg

Sinopse: 

Nada na Terra poderá separá-los. Um romance futurista surpreendente sobre o impacto do primeiro amor e como nossas escolhas podem mudar o destino de todos ao nosso redor Num futuro não muito distante, após a aniquilação dos Estados Unidos e do Oriente Médio, a Europa nada mais é que uma utopia na qual, a cada três anos, a população se muda para uma nova comunidade multicultural. Em um desses paraísos, Max conhece Carys, e é amor à primeira vista. Ele logo percebe que Carys é a pessoa com quem deseja passar o resto da vida — uma decisão impossível nesse novo mundo. Conforme o relacionamento dos dois se desenvolve, a conexão entre o tempo deles na Terra e o dilema atual no espaço vai sendo revelado. À deriva entre as estrelas, com apenas noventa minutos de oxigênio, eles concluem que só um deles tem a chance de sobreviver. Mas quem?

Título: Entre as Estrelas 
Título original: Hold Back the Stars: A Novel
Autora: Katie Khan
Ano: 2017
Páginas:
280

Editora: Bertrand Brasil

Amazon

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Resenha:

Acredito que a maioria dos jovens hoje, que tem em média mais de 20 anos, sonhavam em ser astronauta. Lembro que sempre pensava numa aventura fantástica e ao mesmo tempo tinha medo da descoberta de coisas das quais ainda não temos conhecimento, de fato. Nunca assisti 2001 – Uma Odisseia no Espaço, mas conheço o Tintin e lembrei-me um pouco do personagem, um passageiro clandestino em um foguete, se sacrifica saindo do espaço quando fica claro que não há oxigênio para todos os outros. Nada. Nem bruxas, nem monstros sob a cama ou Voldemort. Me assustaram tanto quanto o pensamento de morrer sozinho em uma escuridão infinita, flutuando a milhares de quilômetros da Terra e sufocando lentamente.

Entre as Estrelas é sobre isso. À medida que o livro vai tomando um rumo, Carys e Max estão caindo livremente pelo espaço. Sua nave gravemente danificada, o Laertes, está atrás deles e recuando a cada minuto. E cada minuto conta: eles têm noventa restantes em seus tanques de oxigênio. Depois disso, se eles não conseguirem voltar para a nave ou conseguirem que a Al dirija um drone via satélite, eles vão sufocar.

A maior parte da história é contada em flashbacks, mostrando-nos como a Carys e Max se conheceram e se apaixonaram. Katie Khan criou um mundo quase familiar, que sofre de uma invasão nuclear como resultado de uma guerra entre os EUA e “Oriente Médio”. A Europa tornou-se a Europia, uma coleção de regiões conhecidas como Voivodes através das quais os cidadãos são embaralhados a cada três anos em um programa chamado Rotation. Pretende-se desencorajar os indivíduos de se tornarem excessivamente ligados a um lugar. Qual a melhor forma de combater a xenofobia e os vários perigos do orgulho nacionalista do que garantir que todos sejam de todos os lugares, ou de nenhum lugar?

A captura é a Regra de Casais, que estipula que ninguém pode entrar em um casamento ou uma parceria civil, de preferência, nem mesmo um relacionamento sério, antes dos trinta e cinco anos. Carys e Max têm vinte e poucos anos quando se encontram. Não é o mais suave dos romances: Max é de uma das famílias fundadoras da Europia, pessoas que acreditam firmemente na correção das regras, e Carys quer uma demonstração de compromisso que ele achou difícil de dar. Eventualmente, no entanto, querendo provar seu amor por ela, ele não apenas a apresenta aos pais, mas pede ao governo da Europânia uma isenção à Regra de Casais. A legislatura concorda em dar ao casal uma corrida de julgamento como um casal, mas não dentro da Europia. Em vez disso, eles são “voluntários” para uma missão espacial para tentar encontrar uma rota navegável através do campo de asteroides que inexplicavelmente cercou a Terra desde o tempo da guerra nuclear.

18254-NRI32X.jpg

Entre as Estrelas é uma espécie de ficção científica. Todas as armadilhas estão lá: catástrofe política global, nova ordem mundial, mudanças ambientais, nomes alterados para objetos ou fenômenos familiares, níveis aumentados de tecnologia doméstica, governo grande e impessoal. É, pelo menos, uma distopia real. Eu fico com tédio quando as pessoas lançam a palavra em torno imprecisamente, mas no caso deste livro é quase tão apto: a população da Europia acredita estar vivendo no melhor de todos os sistemas possíveis na Terra ignorada (eles até incorporaram a palavra “utopia” em seu novo nome), mas não funciona para todos e não é tão imparcial. No entanto, se você já leu mais do que o mais minimo golpe de ficção suavemente especulativa, ou viu mais de três episódios de Doctor Who, você provavelmente encontrará a atmosfera do livro um pouco chata.

De qualquer forma, a ficção científica é leve porque Entre as Estrelas não está interessado em suas próprias implicações teóricas. Está muito mais interessado em ser uma história de amor, e nisso, é bem sucedido. E enquanto Khan carrega sua história, vemos o valor disso, por causa da natureza do giro da trama.

Entre as Estrelas é uma história de amor evocativa, solidamente escrita, pendurada em um quadro futurista. As páginas de abertura absolutamente te convidam a um desafio para ler, e é fácil se investir no que acontece depois. Provavelmente não vou lê-lo novamente. Eu não sou seu leitor ideal. Mas se você está procurando uma história de amor absorvente, acelerada e bastante encantadora, tá esperando o que para adquirir o livro?!

4 Estrelas, Autores Parceiros, Resenhas

Primeiras Impressões: Dança Perigosa, Isabelle Reis

Olá, meus queridos Nerdbookaholics, estamos de volta essa semana com mais uma boa indicação ao conteúdo bibliográfico da lista de livros que a cada dia vem surgindo para nossa alegria. Antecipo desde já que o que faço nessa postagem não será uma resenha completa por assim dizer, pois venho para indicar uma nova obra recém lançada da Isabelle Reis, intitulada: Dança Perigosa. E nós do Nerd Book’s, apoiamos toda e qualquer iniciativa, que componha arte e literatura, em todo o seu entretenimento, é claro. E com isso tive a oportunidade de poder ler os cinco primeiros capítulos de um romance contemporâneo e bem comum para a realidade dos brasileiros, principalmente daqueles que acompanham sempre alguns noticiários sobre a atuação do setor de segurança pública em TVs e jornais.

Eu sou Rodolfo Rodrigo e antecipo para todos vocês o romance envolvente, realístico e em vários momentos bem excitantes do recém trabalho desenvolvido pela autora Isabelle Reis: Dança Perigosa.

Vamos nessa?!

Sobre a autora

23202041_1711217385569304_2026916272_n.jpg

Isabelle Reis é jornalista e escritora. Começou a escrever na quarta série e desde essa época é apaixonada pelo meio literário. É redatora na revista Publiquei e observadora profissional. Tem uma grande paixão por gatos e histórias de terror. Iniciou sua carreira como autora na web em 2008 enquanto ainda escrevia fanfics no Orkut. Hoje, publica suas crônicas, contos e romances no Wattpad e de forma independente no mercado editorial.

 

Sobre o Livro

23224864_1711216542236055_803338109_o.png

Vamos entender um pouco da obra meus caros nerdbookaholics.

Eliana e Matheus se conheceram em meio à guerra que a Rocinha enfrenta todos os dias. Entre tiros e uma grande ajuda em um momento difícil, o desejo de estarem juntos se torna inevitável para a bailarina e o policial do BOPE.

Quando se descobre apaixonado pela moça, Matheus percebe que seu maior desafio começa ao conhecer Leonardo Maroni, o pai de Eli. Entrar para a família de um dos juízes mais corruptos do país era a escolha certa? Sua amada precisa saber de toda a verdade escondida pelos Maroni?

Depois de uma década separados, seus sonhos e planos deixados para trás, o amor dos dois continua vivo. Matheus e Eliana vão conviver com a impunidade, revolta e falta de recursos que os   brasileiros têm de encarar todos os dias. Além de, é claro, lutar com unhas e dentes para ficarem juntos.

Título: Dança Perigosa
Título original: –
Autora:  Isabelle Reis
Ano: 2017
Páginas: 
256

Editora: Publicado de forma independente 

Skoob

>>> Adquira seu exemplar <<<

Primeiras Impressões:

O que lhes apresentamos em primeira mão através da plataforma literária do Nerd Book’s, traz consigo a história de um romance marcante e envolvente, principalmente para aqueles leitores que gostam de um bom romance que se perpasse por caminhos que se aproximem cada vez mais de fatos reais, que possam ser sentidos em tramas não ficcionais, mas tão meramente próxima de nossa imaginação. Essa obra da Isabelle Reis, recém lançada e divulgada de maneira autoral em outra plataforma literária, conhecida por muitos para autores independentes (Wattpad), traz consigo a história e realidade desses dois jovens apaixonados. Por meio de uma breve leitura dos cinco primeiros capítulos disponibilizados para contextualização da obra, pude perceber como se dera todo o processo que levou Eliana e Matheus a se conhecerem, um momento de extremo risco.

O livro se antecipa voltando a uma década anterior, para nos mostrar como tudo começou e segue dez anos depois ao que se parece ser maior parte de todo o enredo do livro. E nestes cinco capítulos eu pude observar que ele já começa com uma grande aventura, cenas de ação que se propagam em uma intervenção militar na subida do morro da Rocinha, aonde em meio a esses conflitos as características e personalidade do Matheus, vão sendo apresentadas, tal como da Eliana que o conheceu enquanto ajudavam um soldado ferido (muito dramático que sofria e lamentava pelo tiro de raspão que recebera e parecia ser o fim do mundo).

Há sempre esses momentos de ação, romance e descontração, envolvidos neste livro. O que me pareceu se tornar uma leitura bem curiosa. Mas não poderia ter deixado de surpreender com os momentos picantes e envolventes, de uma cena que li do primeiro contato íntimo deles. O que achei bem interessante e bem original, fazendo a leitura ser muito atrativa por não lhe permitir ser monótona. Um outro momento que considerei bem elementar foi a transformação de personalidade do Matheus quando foi libertado de um breve sequestro por parte de alguns meliantes do morro.

A forma como a autora inspirou o transtorno de personalidade que ocorrera no Matheus foi algo bem intenso, que creio que me fez mudar a forma como eu poderia estar imaginando o jovem Matheus. Claro e como de costume, não lhes contarei o que aconteceu nesse momento. Até pelo fato do decorrer dessa história ainda ser interessante para mim. Há muito o que se trilhar e estou ansioso para ver o que nos espera.

Nós estamos muito felizes pela indicação de sua obra para ser divulgada em nossa plataforma e gostaria de poder compartilhar com todos vocês esse excelente trabalho da Isabelle e sua tão bem produzida obra, que contém uma bela capa majestosa, com páginas e capítulos figurativos, que eu sinceramente gosto bastante em um enredo maravilhoso que ela traz em seu romance, sem contar que ela ama gatos como eu ❤ (Bem… isso não tem muito nada a ver com o assunto, por assim dizer, mas como amo gatos não perco a oportunidade de demonstrar minha admiração).

Pois bem, pessoal. Eu sou Rodolfo Rodrigo, amante do universo Nerd Book’s e lhes apresentei minha primeira impressão com a obra Dança Perigosa, da incrível escritora e jornalista, Isabelle Reis. Espero que tenham gostado e não deixem de conferir o que vai acontecer nesse romance proibido e aparentemente tão envolvente.

Até a próxima, meus amores ❤

4 Estrelas, Resenhas

Resenha: Filósofo Suicida por Leonardo de Andrade

foto leonardo julho 2015
Fonte: Divulgando Escritores

Sobre o autor

Leonardo de Andrade nasceu no interior do estado, na cidade de Rio Grande – RS, no ano de 1997. Começou a escrever com 14 anos de idade e aos 18 já escreveu cinco obras literárias, sendo que três delas foram publicadas e duas estão em fase de registro na biblioteca nacional. Esteve presente com sua segunda obra, o livro “Outra Era”, na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Participou da 39º e 40º Feira do Livro da Universidade Federal do Rio Grande e da 42º Feira do Livro de Pelotas.

Conhecido como Escritor Estilhaçado, publicou seu primeiro livro em 2012, aos quinze anos de idade. Cresceu no meio de gibis empoeirados e livros antigos. Mesmo tão jovem, suas escritas vêm cativando cada vez mais leitores, por apresentar histórias apaixonantes, repletas de personagens que nos trazem ensinamentos e encanto.

Aos nossos seguidores

Olá meus caros amigos e amigas, hoje trago uma leitura que não haveria de ser a que vocês esperavam. Prometi trazer uma história bem conhecida para alguns de nossos fiéis seguidores, que não fosse de terror, suspense e horror. Contudo, com a nova novidade da Em Foco Editora, precisamos dar um tempo e guardar a mesma para os próximos dias, pois temos um novo lançamento. Uma obra fresquinha saindo do forno. Que promete uma viagem interessante a um enredo que confunde e encanta pela forma como foi descrita, sobre um ser que diz estar vivo há exatos 2000 anos, cinco meses, quatro dias, três horas, dois minutos e um segundo e cansado da imortalidade decide começar uma jornada a procura de um fim.

A data do Pré-Lançamento foi dia 24 de setembro de 2017. Logo, nós do Nerd Book’s tivemos o prazer de poder ler em primeira mão esse belo trabalho nas vésperas de seu lançamento. Desde já nós do Nerd Book’s gostaríamos de agradecer aos amigos e parceiros da editora Em Foco Editora por essa boa indicação e antecipar nossos votos de apreço pelos assuntos literários que agradam nossos seguidores. Eu sou Rodolfo Rodrigo e hoje apresento a vocês a história do Filósofo Suicida.   

Let’s go!

thumbnail_Capa - Filósofo

Título: Filósofo Suicida 
Título original: –
Autor: Leonardo de Andrade 
Ano: 2017
Páginas:
208

Editora: Em Foco Editora

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

 

Resenha

Olá, me chamo ninguém. Eu tenho tempo de sobra para conhecer vocês.” Ninguém absorve novas ideias, nesta jornada essas ideias produziram uma nova aventura. Ninguém procurava o fim, era a procura de um fim. Era também o início de uma nova aventura de Ninguém. E Ninguém mesmo sabendo da confusão de sentidos, deu a volta na rua da volta dos que não foram com a avenida porque ficaram.

Podemos assim dizer que o que vos espera irá mexer com sua imaginação de uma maneira bem divertida e bem envolvente. Essa é a história que lhes apresento de Leonardo de Andrade e seu estilo marcante nesta obra que teremos o prazer de conhecer intitulada: Filósofo Suicida.  Que foi lançada agora no segundo semestre do ano pela Em Foco Editora. Uma literatura nacional que traz um romance contemporâneo que considerei bem interessante.

Logo de início notei uma familiaridade com a banda Legião Urbana, ao ver um trecho de uma de suas canções da música Petróleo do Futuro e por perceber certa ligação com o mundo dos felinos (amo gatos). A partir daí passei a gostar do que poderia encontrar. De fato, o antigo jovem Lars Justino, sai em busca de um ideal, a procura de um fim, ele conhece uma jovem chamada Anna Anedota e seu gato, que surgem como um trovão em seu caminho. A partir daí muitos momentos de tamanha confusão são vivenciadas sempre com muitos recortes históricos e culturais comuns do povo brasileiro. Mas não poderia negar que todo o enredo nos traz a ideia de tratar o que diríamos o suicídio como um meio visto para produzir um conceito de libertação. A história se passa nos dias atuais, mais precisamente há dois anos. E ela nos traz a jornada de um ser que de muito já viveu, de muito já experimentou, onde sua existência passou a ser uma opção, até então não conquistada. Eu não posso relevar muitos trechos dessa obra, para estimular vocês a conhecerem o livro e por esse motivo não posso arriscar dar spoiler devido ao seu pré-lançamento, mas o que posso adiantar para todos vocês meus caros amigos do Nerd Book’s é que, nesse momento em que muitas aventuras fluem de uma busca a procura de um fim, as surpresas passam a surgir, não há como não criar certa expectativa e acredito que os seus jogos de metáforas contemplaram muito a obra pela capacidade de poder passar uma forte mensagem. Com pouco mais de duzentas páginas eu pude ver muito da cultura de uma geração Coca-Cola vivida pelo protagonista que adora de fato a Legião Urbana. Isso me fez se identificar bastante com a mente do autor. Ele me deixou com algumas grandes dúvidas, o que acontece com eles é muito especulativo, cabendo usar sua boa imaginação para entender a utopia de um mundo que estaria bem explicado se fosse visto pelo olhar, por exemplo, de um animal. Em uma viagem de balão pela grande nação, Lars Justino (ser imortal) vai nos conduzindo a uma bela história. Eu gostei, estou ansioso pelo lançamento e garanto que é uma obra voltada a fazer sua imaginação fluir e até acalmar de maneira indireta a forma como vemos nosso mundo no dia a dia. Às vezes eu queria que as coisas fossem daquele jeito comigo (risos). E essa é nossa dica para vocês. Um trabalho muito curioso e muito bom para iniciar uma leitura com bastantes atos intrigantes que facilmente conquistaria as mentes mais problemáticas (seria eu um problemático? Por que não?), com certeza essa é uma história que vai atraí-los a gostar mais de ler. E tudo isso devido a sua capacidade de criar imaginações (sério, eu amei o que imaginei), através das aventuras de Lars Justino e Anna Anedota, em busca de um fim, onde tudo se intriga quando decidem matar o Diabo.

O Nerd Book’s reconhece o belo trabalho do Leonardo de Andrade, Escritor, pedagogo, nerd de carteirinha e mestre das artes ocultas. Uma nova descoberta da literatura nacional que garante uma grande participação neste cenário literário contemporâneo. Eu sou Rodolfo Rodrigo, amante do Nerd Book’s e lhes apresentei uma prévia do Filósofo Suicida. Recomendo a leitura a todos vocês nossos adoráveis seguidores. Grandes novidades estaremos disponibilizando no decorrer de nossa jornada junto a todos vocês.  

Adquira o seu exemplar! 

Até a próxima!

Beijos!

4 Estrelas, Editora Galera Record, Resenhas

Resenha: Treze por FML Pepper

treze-fml-pepper
Capa do livro

Sinopse: 

“TREZE, o romance repleto de ação e de reviravoltas onde por detrás dos mistérios de um número encontra-se o verdadeiro amor”.
Às vésperas de cometer o maior golpe de sua vida, a cética Rebeca vai a um parque de diversões decadente e se depara com uma enigmática cartomante que, contra a sua vontade, faz uma série de previsões bizarras sobre seu futuro. Para seu desespero, todas as nefastas previsões viriam a se concretizar e a arremessariam em um furacão de perdas e de derrotas. Quando sua vida chega ao fundo do poço, circunstâncias inesperadas lhe dão a chance de um recomeço e, querendo ou não, agora Rebeca não pode desprezar a última e mais perturbadora previsão da vidente: o número TREZE, ou melhor, o décimo terceiro namorado seria o homem que traria sua salvação. Longe dele, sua existência seria apenas caos e ruína. O que Rebeca jamais poderia imaginar, no entanto, é a que a cartomante camuflaria o predestinado atrás de charadas. Dois rapazes surgem em seu caminho e se encaixam perfeitamente nas pistas, mas apenas um deles será o grande amor da sua vida. É chegada a hora de decifrar o enigma do coração ou arriscar perder tudo para sempre.

 

Título: Treze 
Título original: –
Autora: FML Pepper
Ano: 2017
Páginas: 
406

Editora: Galera Record

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Resenha:

Lançamento de setembro da Galera Record e um dos sucessos de vendas da Bienal do Rio de Janeiro de 2017, Treze da FML Pepper te faz viajar pelo mundo do crime, do amor e da cumplicidade. Foi o primeiro livro que li da autora e confesso que estou apaixonado pelo livro.

A história se passa, primeiramente, em Niterói e logo após, em Minas Gerais, e narra a trama de Rebeca e Karl Anderson.

Beca é hacker, cética e ladra. Ela tem e usa suas habilidades com números e tecnologia para aplicar golpes e roubar fortunas com sua mãe, o que a faz não acreditar em algumas pessoas. Beca e sua mãe possuem uma dívida e precisam quitá-la de uma vez, e para isso ela rouba dinheiro de um ricaço, pensando em se livrar do tal agiota e assim poder recomeçar a vida. Mas nada parece sair como o planejado e Beca só tem uma escolha, o que não lhe agrada nenhum pouco. Porém, este futuro já havia sido previsto por uma cartomante de um parque de diversões, Madame Nadeje. Rebeca sabe o que o destino lhe reserva, caso permaneça nesse mundo do crime. E Karl faz parte dele.

igfml
Instagram: @nerdbooks_

Karl Anderson é um lutador de MMA e bem no auge da sua carreira vê sua vida desmoronar. Impedido de voltar a lutar no tatame, decide recomeçar. Ele precisa ter uma vida mais calma e sem agitações e é em terras pacatas de Minas Gerais que ele vai viver, junto a sua família e longe de problemas. Mas a previsão da Madame Nadeje parece a cada momento e a cada acontecimento, seguir um roteiro traçado por ela e o destino o leva para a Rebeca.

Assim, numa mistura de confusão e descrença, Beca e Karl descobrem a força do amor e da cumplicidade, além do poder que esses sentimentos podem exercer sobre uma pessoa.

A autora escreve muito bem, a capa do livro é maravilhosa e enigmática. Treze é o livro para quem gosta de se surpreender e se emocionar.

Leia agora o 1° capítulo

Adquira o seu exemplar

4 Estrelas, Editora Galera Record, Resenhas

Resenha: O Herói Improvável da Sala 13B, Teresa Toten

o_heroi_improvavel_da_sala_13b_1467922445595607sk1467922445b
Fonte: Google

Sinopse:

Um livro repleto de momentos de profunda emoção e outros de inesperado humor, que explora as complexidades de viver com TOC e oferece perspectivas de esperança, felicidade e cura

Adam Spencer Ross, 14 anos, precisa lidar todos os dias com os problemas que resultam do divórcio dos pais e das necessidades de um meio-irmão amoroso, mas totalmente carente. Acrescente os desafios de seu TOC e é praticamente impossível imaginar que um dia ele se apaixonará. Mas, quando conhece Robyn Plummer no Grupo de Apoio a Jovens com TOC, ele fica perdida e desesperadamente atraído por ela. Robyn tem uma voz hipnótica, olhos azuis da cor do céu revolto e uma beleza estonteante que faz o corpo de Adam doer. Adam está determinado a ser o Batman para sua Robyn, mas será possível ter uma relação “normal” quando sua vida está longe de ser isso?

Título: O Herói Improvável da Sala 13B
Título original: The Unlikely Hero of Room 13B
Autor: Teresa Toten
Ano: 2016
Páginas:
320
Editora: Bertrand Brasil

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Skoob | Goodreads | Compre

 

Resenha:

O mundo de Adam Spencer Ross está se tornando cada vez mais difícil viver. Ainda adolescente, ele sofre de um duplo problema quase incontrolável, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), com um foco em contagem e limiares, fora a necessidade de ser o ‘herói’ para todos ao seu redor. Seus pais são divorciados; ele vive principalmente com a mãe, Carmella, mas gasta uma parte significativa do tempo com seu pai, sua madrasta e seu meio-irmão Wendell, amoroso e carente, cada um com sua própria ladainha de irregularidades mentais e emocionais. Quando a misteriosa e bela Robyn Plummer se junta ao Grupo de Apoio a Jovens com TOC, o jovem Adam, imediatamente se apaixona perdidamente e inadvertidamente acrescenta à sua crescente lista de compulsões uma outra alma para salvar.

teresatoten-fi
Fonte: Google – Teresa Toten

Nono livro de Teresa Toten e o primeiro da autora que leio, O Herói Improvável da Sala 13B, é uma história de amor pouco convencional que consegue um equilíbrio tênue entre um crível e relacionamento felizmente não melodramático entre dois adolescentes com vários pequenos problemas mas não inconsequentes mistérios. O romance é escrito a partir da perspectiva da terceira pessoa, mas deforma-se estilisticamente de acordo com o estado de espírito de Adam, que, como o livro progride torna-se cada vez mais espalhados entre picos emocionais e depressão. À medida que aumenta o nível de estresse de Adam, aumenta também a sua contagem. Ele passa a maior parte do romance chegando a um acordo com a percepção de que a maior ameaça à sua saúde e capacidade de melhorar é também a maior fonte desenfreada de comportamento autodestrutivo em sua família. Pior ainda, ele vive com ela.

O romance trata o transtorno com respeito, tocando em alguns dos aspectos mais preocupantes e não finge a existência de respostas fáceis ou desumaniza o indivíduo no centro do sofrimento.

oheroi-1-4

Apesar de suas aflições, Adam ainda é, em sua essência, um nerd, que quer desesperadamente ser legal na frente da menina nova mais velha e provocativa em sua sala de tratamento.

O Herói Improvável da Sala 13B é uma encantadora e pequena joia. Um livro que abraça o desequilíbrio e todo o horror enfrentado por pessoas que sofrem de TOC. O final, embora doloroso, traz consigo uma grande quantidade de esperança para o futuro de Adam.

Siga! Curta! Comente! Indique!
4 Estrelas, Editora Record, Resenhas

Resenha: Achados & Perdidos, Brooke Davis

capa-achados-perdidos
Fonte: Google

Sinopse:

Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai”. Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.

Título: Achados & Perdidos 
Título original: Lost & Found 
Autor: Brooke Davis
Ano: 2016
Páginas:
252

Editora: Record

Livro cedido através da parceria com a editora

4 SABRES

Skoob | Goodreads | Compre

Resenha:

Em Achados e Perdidos, Davis destemidamente desencadeou uma forma própria de expor sua opinião sobre o subúrbio australiano. Ela permite que o leitor veja o mundo como cada um de seus personagens vêem, através da sua voz narrativa única como eles processam o que vêem diante deles e refletem sobre suas vidas e as pessoas que lhes são compartilhados. Suas observações exalam uma crueza convincente de honestidade – uma mistura potente dos extremos da maravilha infantil e da experiência cansada do mundo.

16707sk1472311886g
Fonte: Google – Brooke Davis

Se este romance tem uma fraqueza, é que algumas das ações das personagens parecem um pouco arbitrária, por vezes – eles são um veículo para o desenvolvimento do caráter em vez de uma progressão da história.

Millie, Karl e Agatha são companheiros improváveis, que encontram uns aos outros através de seu senso individual de perda. Eles partem em uma viagem inesperada para encontrar a mãe de Millie, mas descobrem muito mais do que podiam imaginar ao longo do caminho.

Millie é a primeira personagem que conhecemos e, a princípio, ela parece como qualquer outra menina. No entanto, muito rapidamente você percebe (mesmo antes de Millie), que, como sua mãe a leva a um shopping e anda mais e mais fora da linha de visão da filha, ela não pretende voltar. A partir deste momento seguimos Millie através de seu doloroso contudo engraçado tempo sozinho. Brooke Davis define o tom apenas para a direita e faz com que eu realmente sentisse pena de Millie, mas, em seguida, rindo alto em seus pensamentos e memórias internas também. Eu pensei que as pequenas notas que Millie deixou para a sua mãe pudesse a encontrar novamente, um toque incrivelmente realista e suave.

dsc_0003
Fonte: Srta. Bookaholic

Karl está de luto por sua mulher e anseia tocar em seu braço só mais uma vez. Ele escapou de uma casa de repouso e encontrou refúgio em uma loja de departamento. Ambos, ele e Millie, são invisíveis entre a azáfama dos compradores, até que um dia eles não são. Ambos devem enfrentar o mundo grande e mau fora das portas da loja. Semelhante a minhas primeiras impressões de Millie, meu coração se partiu ao ler sobre Karl, o digitador solitário, que já não tem um propósito. Curiosamente, porém, ao longo leitura, muitas vezes eu esqueci que Karl era idoso e que a sua dupla era uma jovem.

Por último, mas não menos importante conhecemos a Agatha, mas desta vez, apesar de ser uma eremita por escolha depois da morte de seu marido, ela só me rachou acima. Quem não gostaria de gritar para fora exatamente o que você pensa o tempo todo? Seus comentários sobre o sexo especialmente, me causou histeria. Quando sua vida e a de Millie se cruzam, eu quis saber como ela iria agir em relação a pequena Millie, mas fiquei impressionado com sua atitude de maior responsabilidade, que veio do nada. De certa forma, eu poderia até imaginar que Millie iria aspirar a ser como Agatha quando mais velha.

Mesmo que eu gosto de mergulhar em um livro, é raro eu rir ou chorar durante a leitura, então quando eu encontro um que me faz fazer, isso significa muito. Eu não chorei, mas passei boa parte do livro rindo das aventuras deste trio. O único lugar que eu pensei que a história caiu, infelizmente, foi o fim. Eu senti que era muito apressado e não se encaixava com o ritmo natural que precedeu. No entanto,deixando isso de lado, esta é uma estreia fantástica, o que foi difícil de largar. A autora conseguiu escrever um conto comovente e emocionante, que irá derreter até o mais duro dos corações.

Siga! Curta! Comente! Compartilhe!